A morte não é o fim

Meu cunhado, faleceu mês passado.
Foi uma tragédia realmente. O barco que ele, seu irmão e sobrinho estavam, virou e somente o irmão mais novo sobreviveu.
Foram 4 dias até acharem os corpos.
A gente nunca está preparado para algo assim. É claro que minha irmã e sobrinhas, os pais dele e irmãos foram os mais atingidos. Mas nós como família também fomos, afinal, ele era parte da nossa família também.
E antes disso acontecer, eu sempre pensava que nossa família nunca tinha passado por algo assim. E eu orava de vez em quando, pra que Deus nos capacitasse e nos ajudasse se um dia precisássemos viver algo desse jeito.
Bom, a verdade é que você só experimenta na prática certas coisas que estão escritas na Bíblia, quando você passa pelo vale.
Alí naqueles 4 dias nós experimentamos na prática o “E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. 2 Coríntios 12:9
“E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus.” Filipenses 4:7
“Porque para mim, o viver é Cristo e o morrer é lucro!” Filipenses 1:21

Quando chegamos lá (eu e meu marido primeiramente), era hora do almoço, os acontecimentos ainda era recentes, ainda havia muita esperança de encontrá-los com vida. Mas o que eu vi, foi uma família (grande parte da família dele estava na chácara esperando por notícias), em meio a dor e ao sofrimento, inteiramente submissa à vontade de Deus.
A oração do pai do meu cunhado, foi uma das mais lindas que eu já ouvi. Em meio a tanto sofrimento, ele orou pedindo pra que se fosse da vontade de Deus que eles ainda estivessem vivos, mas contudo que fosse feita a vontade de Deus e eles estavam submissos a ela.
Foram 4 dias que, embora sofridos e angustiantes, foram pintados a dedo por Deus.
Era nítida a presença de Deus naquele lugar (interessante é o nome que minha irmã e cunhado deram pra chácara: Graciosa- graciosa é a presença de Deus neste lugar).
Minha irmã e sobrinha, demonstrando uma força e uma fé em Deus inacreditáveis e inabaláveis. Em meio aos momentos de dor, momentos de alegria por acreditar em algo maior.
Um dia antes de encontrarem meu cunhado, estávamos eu, minha irmã (esposa do falecido), minha sobrinha e minha outra irmã mais velha, lá embaixo vendo o mais bonito por do sol que já tínhamos visto. Estávamos debaixo de uma chuva fina, e de repente minha  irmã  mais velha deu um grito: “olha o arco-íris”, e era o mais lindo arco-íris. Nós quatro sentimos Deus falando: Eu vou cuidar de vocês.
E voltamos a olhar o por do sol, e aquele céu maravilhoso. Eu falei, imagina como é o céu de verdade gente. E nós quatro começamos a louvar e exaltar o nome de Cristo ali naquele momento. Nós orávamos e comentávamos que é durante a pior experiência, que você consegue claramente ter um vislumbre da eternidade, e isso nos dá a esperança de que esta vida é passageira e a eternidade está em nossos corações porque ela foi colocada por Deus. Voltamos pra casa ali perto, já era noite, e minha irmã falou que o cântico preferido do meu cunhado era o “Só de ouvir sua voz”. E nós começamos a cantar.
Naquele momento, eu agradeci tanto a Deus por estar naquele lugar. Agradeci o privilégio de ter tido essa experiência que poucos podem dizer que tiveram. De poder viver o versículo: “Eu te conhecia só de ouvir falar, mas agora os meus olhos te vêem.” (Jó 42.5)
Porque a presença de Deus naqueles dias eram palpáveis e visíveis!
No dia seguinte, quando veio a notícia, do reconhecimento do corpo, que era realmente do do meu cunhado. Não tem um jeito certo ou bom pra dar essa notícia. Neste momento houve 5 minutos de desespero. Eu e minha irmã mais velha e não sabíamos o que fazer. Queríamos tirar aquela dor delas. Não havia palavras. Nisso, minha sobrinha entrou no banheiro, e eu e minha irmã mais velha ficamos orando. Não havia o que fazer. E quando ela saiu do banheiro, saiu outra pessoa. Ela foi até minha irmã e falou: “Mãe, o pai queria a gente forte. Deus está com a gente, e a gente vai superar isso. Quando eu vi o arco-íris eu já sabia que o pai estava com Deus.” E a calmaria veio. A paz inundou aquele lugar e a gente viu claramente a ação do Espírito Santo através desta menina.
No dia seguinte houve o enterro do meu cunhado e de manhã acharam também o seu sobrinho.
Meu cunhado foi velado na igreja onde minha irmã o conheceu. Uma linda história de amor (e quem conhece sabe o quão apaixonados eles foram) que nunca vai se apagar.
O sobrinho foi velado a tarde em outra cidade. Ele era policial. E lá no culto fúnebre, o comandante do batalhão, também cristão, falou maravilhosamente. Falou que o que ele mais queria para os seus subordinados era que um dia todos eles tivessem um encontro com Cristo assim como ele (o sobrinho) teve. E no final de sua palavra, ele fez uma oração, e muitos policiais oraram com ele. Foi muito emocionante também.
Não há explicação pra coisas assim acontecerem. A vida é assim. Vivemos em um mundo decaído onde coisas ruins acontecem. O sofrimento e a saudade continuarão.
Mas Deus está conosco em TODOS os momentos. Trazendo o conforto e a paz que só Ele pode dar.
Minha irmã, que exemplo de submissão à vontade de Deus ela é pra mim. Que eu possa ter essa sua serenidade ante às tribulações da vida.

Ora, se a nossa esperança em Cristo se restringe apenas a esta vida, somos os mais miseráveis de todos os seres humanos. A ressurreição dos crentes no entanto, em realidade, Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo Ele o primeiro dos frutos dentre aqueles que dormiram. 21Porque, assim como a morte veio por um homem, da mesma forma, por um homem veio a ressurreição dos mortos.
I Coríntios 15: 19-21

Em meio ao caos nós sentíamos paz.
Em meio a tempestade nós sentíamos a brisa.
Em meio ao barulho nós ouvíamos a melodia.
No escuro do vale nós víamos a luz.
E era Cristo que dizia: A minha graça te basta!

Anúncios

Sobre ainconformada

Cristã inconformada com este mundo.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s